Em defesa da liberdade e do direito ao trabalho, os brasileiros tomam as ruas em manifestação pró presidente Bolsonaro e marcam na história brasileira a soberania do povo na qual acredita e luta diariamente pela democrácia.

Apesar das constantes derrotas sofridas pela população brasileira as instituições estabelecidas no país, como o Tribunal Superior Federal e muitos congressistas, o povo em sua maioria vê a democracia desmoronar quando atos antidemocráticos como a prisão de deputados por crime de “opinião”, estabelecida monocraticamente e cometidas por atos arbitrários e inconstitucionais, que ao invés de estabelecer a confiança da população as instituição, geram indignação e revolta pela maioria. E não apenas isso, mas economicamente o país tem sofrido com a perda da confiança de investidores estrangeiros por conta dessa insegurança jurídica.

Não é pra menos, que no dia do trabalho haveria de ser diferente do esperado, o dia em que a população faria a maior manifestação já feita na história do Brasil.

Mesmo com a velha mídia tendo praticamente ignorado as manifestações, o povo não se acanha e mostra a sua força política, e não aceita que o Brasil seja dominado por tiranos disfarçados de bons moços que nos últimos 40 anos não tem feito nada além de explorar o povo com altas cargas de impostos, infinita quantidade de regulações as empresas e sistematicamente tomando terras privadas dos cidadãos por meio de alta carga tributárias, impostos absurdamente inadequados e inapropriado para o país que tem na sua maioria um cidadão conservador e liberal.

Junto com a situação pandêmica, onde governadores e prefeitos tem feito de suas administrações o seu “feudo”, não era de se esperar outra reação se não que a população tomasse as ruas na esperança de banir de vez o controle do estado sob a vida do cidadão e o aumento do estado com seus tentáculos.